23 de Dezembro de 2005

Desde o fim do processo do tratado constituicional europeu, ou mesmo antes disso, que uma certa ideia de desagrado com a união paira no ar. Um sentimento de empecilho, a ausência do sonho. Será que a ideia de Europa vai desaparecer? Se não fizermos nada é provável. E o que é que eu posso fazer?

23 de Dezembro de 2005

  • Muda-te para Espanha! Lá o sonho está-se a tornar realidde…

  • Está? A Europa se é para ser construida, é em conjunto. Para mim esse é o sonho… Não é só um país prosperar!

  • Pois… A ideia da Europa é mesmo para todos prosperarem e todos estarem ao mesmo nível.
    Essa é a ideia!… Mas na prática…

  • Todos ao mesmo nível não. Isso é a utopia total. É o caso dos todos diferentes, todos iguais. Uma coisa é querer pôr todos iguais, outra é dar oportunidades e ajudas iguais/proporcionais.
    E o que eu quero não é que sejamos todos iguais. Nunca seremos espanhóis, italianos, franceses ou alemães, como nunca eles serão portugueses. O que interessa é criar uma comunidade em que se unam pontos comuns e vivamos numa relação simbionte, uns com os outros, ajudando na forma que cada um pode. E isso é o que eu acho que deve e pode acontecer. E… na prática… já muito se fez! Isso é que não se pode esquecer: nem se dizer que na Europa unida nada funciona e nada se faz, porque já se fez, nem dizer que a Europa unida já não tem futuro, porque não se vai fazer nada!