7 de Janeiro de 2009

Anda tudo aí numa comoção (e eu também), lufas-lufas, portas a baterem, correrias nos corredores. Finalmente algo mais interessante que o EPoAA – sim, o Estatuto Político-Administrativo dos Açores, – o MEC aterrou no Público e, para já, as crónicas são de borla! Ah, ainda bem que investi numa assinatura dividida para o dia em que deixem de ser.
MECs.jpg
Depois de um preâmbulo muito bem dançado – e eu vim com o em Portugal Não Se Come Mal na mala do porão, – as crónicas falam de Bimbys e mestrados. E não há como o MEC para vir comentar os seus próprios artigos. Aos Jaroslavs Bruckners de Karlovy Vary e Joes Freitas dessas Califórnias do mundo: cuidem-se!

7 de Janeiro de 2009