May 21, 2004

Sorry, this entry is only available in Português.

May 21, 2004

8 thoughts on “(Português) God

  1. Elsa says:

    ainda não tivémos a tal conversa…

  2. Ricardo Ramalho says:

    Como disse no fórum, acho o texto excelente 🙂
    Muito bem escrito,
    Ricardo Ramalho

  3. Tiago Teles says:

    Brilhante. Tu consegues mesmo expressar-te como ninguém. Essa é a definição de um grande poeta, de um grande artista, de um grande homem. Acredito que Deus é uma invenção dos homens. É falso, não existe. No entanto, acreditando nessa entidade falsa, as pessoas vivem melhor. Fico feliz por elas. Fico feliz por acreditarem em Deus. Elas não têm metade dos problemas que eu tenho. Mas eu não consigo acreditar em algo falso. Nem levar os outros acreditar. Acho que assim a magia de Deus perde o sentido e assim se perde toda a justificação para a sua invenção

  4. lai ming says:

    ok… se calhar tens razão…
    estou a 2 semanas de dizer k acredito em deus e agr reaparecem-me tdas as dúvidas: será k existe msm? francamente eu sinto que TENHO de acreditar pk s n acreditar vou-m sentir mt mt perdida. para o meu bem, é bom acreditar que existe algo bom, existe algo que depois vai cobrar tudo o que de destrutivo fizermos. kero acreditar k vai tudo correr bem. kero acreditar k terei sempre uma protecção (s n for d deus, será do bem k existe em cada um de nós).

  5. Miguel Paulos says:

    Mékié chicalhão! 🙂 Este texto está genial! Não tenho bem a certeza se é nisso que acredito, mas é perfeitamente possível, e está muito bem justificado.
    Não me lembro de teres dito isto nas nossas conversas filosóficas sobre o assunto! Se disseste e eu falei demasiado alto para te prestar atenção como deve ser, as minhas desculpas! Aqui está realmente uma grande ideia 🙂

  6. primo says:

    Gostei mt de cá passar! voltarei! 🙂

  7. Hey, Miguel. Não, provavelmente não terei dito, porque houve umas certas evoluções nos meus pensamentos e convicções nos últimos tempos.
    lai ming – não te queria causar transtornos! nem a ti nem a ninguém! Acho que há coisas boas a que nos podemos agarrar, algumas talvez utópicas como a bondade intrínseca do Homem. Mas será assim tão utópico?
    Hummm… é complicado debater isto aqui… talvez possamos falar noutra ocasião, já que nunca me canso de falar sobre este assunto.

  8. quim says:

    …há no Sapo (fóruns) um texto meu intitulado: “…Deus de Mãos Atadas…”: Não será uma resposta nem o teu texto, bem elaborado, é uma resposta; no entanto, apesar de Deus (corpóreo) não existir, existe algo criado ou não, auto criado ou não mas que a nossa consciência o “entende” como existente; se entendemos um Universo como existente, algo o “fabricou”; talvez essa Vontade, esse Verbo, essa Palavra, o que quer que se lhe possa (ou deva) chamar, seja (ou deva ser) Deus, não sendo este alguém mas sim uma Consciência Global formado por tudo quanto existe; o único e derradeiro problema esteve, está e estará para todo o sempre na primeva questão: como surgiu?…
    …abraço

Comments are closed.