May 17, 2008

Sorry, this entry is only available in Português.

May 17, 2008

2 thoughts on “(Português) RE: O cigarro de Sócrates

  1. João Paulo Silva says:

    Bem, já só descordo em parte de ti! 😉 A parte do fumo em geral estou contigo, como já tivemos oportunidade de discutir muitas vezes.
    Relativamente ao acto do Sócrates, não fosse ele Primeiro Ministro, não fosse ele quem orgulhosamente criou a lei (uma das boas medidas), não fosse às escondidas, não fosse repetente na situação pelo que se ouviu dizer e a coisa não era tão grave! Agora… se os próprios criadores das leis não as cumprem, que moral têm para nos obrigarem a cumprir?! E estamos a falar numa infracção com consequências menores! E nas outras? Os impostos? Os beneficios? Os salários? Os subsidios?
    Concretamente na personagem Socrates esta atitude ainda pode criar uma dose extre de revolta! A arrogância e postura à lá ditador e de cidadão exemplar (que até faz jogging!), contrasta brutalmente com o real Sócrates que descuidadamente se vai revelando! Do curso duvidoso, a projectos ainda mais duvidos só faltava mesmo não cumprir as próprias leis que cria e que exige aos outros!
    Resumindo e concluindo, o problema não é o desgraçado do cigarro é, isso sim, uma questão de principios, coerência, dignidade e credibilidade (ou falta de), que este governo tem vindo a perder, e de que maneira!

  2. Epá, oh Sheeko…
    “Aliás, não percebo porque é ilegal: o avião não era fretado? Não é considerado como transporte privado? Porque é considerado um espaço público?”
    Porque apesar de ser “privado”, é um local de trabalho: assistentes de bordo, pilotos, etc. E sim, a lei impede(!) que se fume até num meio de transporte com aquelas circunstancias. E sim, a lei é mesmo “uma forma de humilhar, reprimir e moralizar”. Se não o fosse, dava a opção aos estabelecimentos de escolher em que condições queriam exercer a sua actividade. Não dando a opção, é isso tudo.

Comments are closed.