25 de Julho de 2004

Nem todos os cafés autorizam a que se estude nas suas mesas. É claro que se houver falta de mesas e clientes em pé, a atitude é compreensível, mas em todas as outras situações não. O que é que nos distingue das velhinhas que lêem a Casa & Jardim?
Este é um dos pormenores do comércio tradicional que me irrita profundamente. Não há pior do que fazermos uma compra e o vendedor parecer que nos está a fazer um favor. O mal é que neste país a grande maioria dos que vende, quer ganhar dinheiro à custa da extorsão em vez de se preocupar em criar e cuidar de uma clientela. E nos dias que correm, bastam duas ou três palavras simpáticas para se começar a angariar clientes.

25 de Julho de 2004

  • pois, de facto não se percebe, basta aparecer num café com um livro debaixo do braço, e até parece q nos comem com os olhos…

  • LJ

    Deve imperar a regra do bom senso. Abancar nos cafés e snack-bars à hora de almoço é má ideia. Mas durante as manhãs e as tardes em que esses locais estão semi-desertos não me parece nenhum crime. Pelo sim, pelo não, convém consumir qq coisa, nem que seja um café… Até porque não há lei nenhuma que diga que o consumo de um café só permite ocupar mesa durante 10 minutos… 😉

  • af

    há várias lacunas no nosso comércio mas o que mais me perturba é quando conseguimos destinguir na perfeiçao os vendedores que são ou não donos do negócio. a diferenca de tratamento é abismal.

  • af

    para dizer que é esta situação é de tal ponto enervante que por vezes csg atingir um certo mal estar físico.