24 de Março de 2008

Para juntar à crescente lista de incoerências tipográfico-intelectuais que os nossos jornais de referência publicam, no artigo Só um novo investidor pode salvar Cinema Quarteto do fim, do DN, ficámos a saber que o cinema lisboeta:

“Por não reunir todas as condições de segurança, nomeadamente, saídas de emergência em número suficiente, sistema de detecção de incêndios, revestimento de paredes e pavimento com materiais inflamáveis, o Quarteto teve de encerrar.”

É a nova técnica do IGAC para garantir que não ficam feridos graves… se houver fogo, que arda tudo e todos!

24 de Março de 2008