10 de Julho de 2008

Há tempos, um colega meu começou a cantarolar:

“Take a look at my girlfriend
She’s the only one i got (ba ba da da).”

Ao que eu, que não sei nada da letra, segui com:

“Nan nan nan nan
nan nan nan nan nan nan nan
Nan nan nan nan
nan nan nan nan nan nan
nan nan nan
Nan nan nan
Nan Nan
Nan nan nan”

Nisto, ele interrompe-me e diz-me que não é nada assim. Ao que eu digo, é é. E ele diz, que não, não é. Eu volto a afirmar que não é. Para acabarmos com as dúvidas (a internet consegue muito nestas discussões), ele põe-me a tocar esta música. Claro, os Supertramp nunca fizeram rap. Também nunca tinha ouvido a “Dreamer”.
É verdade, nós somos banhados pela cultura americana, talvez em demasia até. Mas é isso que contribui, em conjunto com tantas outras visões do mundo a que estamos expostos, para que de facto sejamos cidadãos globais. Portugal é pequeno, comparado com os Estados Unidos, mas às vezes as coisas aqui também são pequenas.

10 de Julho de 2008