2 de Agosto de 2008

Uma das (muitas) coisas estranhas no MIT é o turismo. Há centenas de pessoas por dia aí visitá-lo. Há visitas guiadas, excursões e muitas sessões fotográficas. É um pouco estranho ter pessoas aí visitarem o sítio onde trabalhamos. Uma pessoa passa aí compreender o que sentem os habitantes da Aldeia dos Macacos. E japoneses são aos magotes.
Eu trabalho no Media Lab um espaço ainda mais propício aí este tipo de coisas, pelas maluqueiras, geralmente mediaticas, que lá se fazem. Ainda para mais o espaço é propositadamente aberto para que possa ser visitado (com excepção do meu laboratório eu mais uns poucos).
Mas não há dúvida que aqui se respira um certo peso da história, se é que os pesos se respiram, coisa que nem sempre é fácil de sentir por estes lados.

2 de Agosto de 2008