19 de Fevereiro de 2009

Basta! A Carla Hilário Quevedo é horrível! aqui tinha dito que ouço o Um Certo Olhar, um programa semanal da Antena 2, com Luísa Schmidt, Francisco José Viegas e Carla Hilário Quevedo. É uma discussão, uma análise dos eventos da semana, e só pelo FJV vale a pena ouvir. Também já aqui disse que esta última é claramente o elo mais fraco do programa. No entanto, quanto mais ouço, mais sei que não é apenas o elo mais fraco: todo o seu repertório é muito fraquinho. Depois de semanas a debitar pérolas, como o facto de se aumentar a escolaridade obrigatória até ao 12º ano ao menos mantém os alunos ocupados, desta feita recomendou o Zohan como sendo, e cito:

É uma comédia maravilhosa.

Para quem não viu (recomendo desde já que o não veja, a Elsa não me perdoa que tenha chegado ao fim), trata-se de uma comédia com Adam Sandler em este que faz o papel dum ex-militar israelita que vai para Nova Iorque tentar a sua sorte como cabeleireiro, sonho de longa data e porque está farto da guerra. Entre várias peripécias lá consegue alcançar o sucesso, porque conquista a clientela (maioritariamente supra-sexagenária) pela qualidade dos seus tratamentos capilares, mas sobretudo pelos tratamentos sexuais complementares. Sim, é isso mesmo, um cabeleireiro a desenferrujar as velhinhas das redondezas ao mesmo tempo que salva o mundo ou coisa parecida. Se soa a muito desagradável é porque o é.
E porque é que venho aqui verter a minha indignação? Primeiro, porque, apesar de nunca ter lido nada do que a senhora escreve, sabia que tem um blog chamado A Bomba Inteligente. Já o tinha referido quando falei de podcasts, mas não o cheguei a ir ver. Desta vez resolvi ir, podia ser que tivesse… ouvido mal. Mas não, lá está:

You Don’t Mess With The Zohan (e à terceira tentativa, um filme magnífico). link

Continuei a ver as recomendações da senhora, mas parei quando disse:

Tropic Thunder (uma espécie de Zoolander na guerra; Robert Downey Jr. brilhante; sem dúvida o melhor filme de Tom Cruise; a-mei). link

Não sei se o que mais me arrepiou, se dizer que é sem dúvida o melhor filme do Tom Cruise (e eu até achei uma certa piada ao filme), se dizer que a-mou.
O segundo motivo que me leva a trazer isto aqui é para deixar um apelo aos restantes membros do programa: FUJAM! Eu pelo sim, pelo não, vou pôr um sonoro pi sempre que a senhora fala.

19 de Fevereiro de 2009