6 de Fevereiro de 2009

Vai andado o tratamento dos resultados do inquérito e há vários pontos interessantes nos campos das respostas livres. Um deles é na questão sobre se existe alma, espírito, ou algum tipo de consciência que faça parte da nossa identidade, do que nós somos, mas não seja físico, não seja constituído da mesma forma que as células do nosso corpo.
Um dos respondentes falou numa dicotomia software (mente)-hardware (corpo). Tenho uma opinião relativamente a isso, mas, por agora, não é disso que vou falar. Vou simplesmente falar do que acontece nos computadores. O hardware são os componentes físicos de um computador: o processador, uma espécie de colecção de interruptores; o disco rígido, por sua vez, é onde se armazenam os dados, a informação. No entanto essa informação é física; uma fotografia que se guarde no disco rígido, não é mais que um conjunto de zeros e uns fisicamente gravados no disco. Neste caso a gravação física é a alteração local da magnetização do substrato.
E o que é o software? Bem, é o conjunto de dados e instruções de processamento dos mesmos. Os dados, como já disse, estão fisicamente gravados num suporte e as instruções também. Estas são gravadas no disco, para serem armazenadas a longo termo e, sempre que é preciso serem usadas, são carregadas em memórias dinâmicas (e voláteis) e/ou no processador para serem executadas de imediato. Essas instruções estão armazenadas da mesma forma: física, material.
Quando um computador é destruído, também o é o software. Há uma última questão: é que essas instruções são criadas por programadores… Mas isso fica para outro dia!

6 de Fevereiro de 2009